casa em alto de pinheiros

ficha técnica

local são paulo, sp
data do início do projeto 2003
data da conclusão da obra 2004
área do terreno 820,81 m²
área construída 360,00 m²
arquitetura cristiane muniz, fábio valentim, fernanda barbara, fernando viégas (autores) apoena amaral e almeida, ana paula de castro, josé carlos silveira jr., josé paulo gouvêa, jimmy liendo, pablo hereñu, ricardo barbosa vicente, sabrina lapyda (colaboradores)
construção alexsandro bremenkampf
estrutura eng. eduardo duprat
instalações sandretec
fotografias bebete viégas

Localizada num terreno de esquina na várzea do rio Pinheiros, esta casa para casal e dois filhos, teve sua implantação (pré)-definida pela legislação da Cia. City. Criou-se, desde o início, uma oposição entre a face voltada para o jardim e a face ensolarada. O próprio projeto, por sua vez, organizou-se a partir da oposição de dois volumes: um pousado sobre o terreno que acompanha o recuo lateral, outro elevado, definido pelos recuos de frente e fundo.

A qualidade do solo indicou fundações em estacas e lajes armadas para todos os pavimentos, térreo inclusive. Por isso a opção de elevar a cota da sala sobre a altura dos baldrames. Essa laje, uma placa contínua de granilite, expande-se independente dos volumes que definem a casa.

A sala, volume de cristal levemente elevado, fica integralmente voltada ao jardim. No volume superior (branco), os três dormitórios possuem dupla fachada. Um pátio elevado garante as faces leste e oeste para o estúdio e o escritório. Esse volume apóia-se sobre seis pilares. A utilização de quatro pilares de concreto alternados com dois aço reforça a leveza desejada e dissimula a modulação. Sua estrutura alterna lajes sobrepostas e invertidas, associando uso e materiais distintos. Varandas, pátio e dormitórios com piso de madeira (flutuante); estúdio, closets e banheiros com pisos de granilite. Pisos que associam o uso à estrutura, e reforçam o sentido transverso norte e sul. Sobre o volume elevado existe ainda um terraço jardim, que permite vistas abertas sobre o casario que circunda a casa. O acesso à cobertura é feito com a duplicação da escada metálica, incorporada ao volume dos reservatórios de água e agora convertido em lanternim. A árvore existente foi incorporada ao piso de mosaico que desenha a área livre e costura piscina, varanda, sala de jogos.